;

Especiais

Esporte| Real segura empate e se classifica para final da Liga dos Campeões

O Real Madrid conseguiu segurar um empate por 2 a 2 com o Bayern de Munique, que jogou melhor que o time espanhol nesta terça-feira (1º), no Santiago Bernabéu, e garantiu a classificação para sua terceira final seguida da Liga dos Campeões.
O time espanhol podia até perder por 1 a 0 em casa para ficar com a vaga, já que havia vencido por 2 a 1 na Alemanha -os dois gols fora contariam como critério de desempate.
O Bayern começou o jogo para a frente e abriu o placar logo aos três minutos. O lateral Joshua Kimmich aproveitou cruzamento de Corentin Tolisso para finalizar para a rede.
O time alemão, porém, não teve nem muito tempo para comemorar. Aos 11 minutos da etapa inicial, o Real devolveu com Karim Benzema, que marcou de cabeça após cruzamento de Marcelo.
O jogo continuou lá e cá, com boas oportunidades de ambos os lados. Aos 27 minutos, Marcelo ficou cara a cara com o goleito Ulreich, que levou a melhor.
Aos 32, o Bayern desperdiçou uma grande chance. Depois de Navas fazer grande defesa na finalização de Lewandoswski, James Rodríguez acabou finalizando na trave de frente para o gol vazio.
O primeiro tempo, que teve um leve predomínio do Bayern, ainda terminou com pedido de pênalti dos jogadores da equipe, que reclamaram de toque de mão de Marcelo na bola dentro da área adversária.
A segunda etapa começou no mesmo ritmo intenso da primeira, com gol do Real aos 20 segundos, após lambança da defesa do Bayern. Tolisso recuou mal a bola e o goleiro Ulreich deixou passar. Benzema, sozinho, aproveitou para só empurrar para as redes e marcar seu segundo na partida.
O Bayern não se deixou abater e, aos 17, empatou o jogo. Do lado direito do gol de Navas, chutou rasteiro para o fundo da rede. O jogador preferiu não comemorar contra o ex-time. A equipe alemã dominava a partida no segundo tempo.
Depois disso, o Bayern se lançou ao ataque, em busca do gol que lhe daria a classificação. Teve chances com Tolisso, novamente com Jaime Rodrígues e com Müller, de cabeça. Apesar de segurar a pressão até o final, a equipe parou nas boas defesas de Navas e não conseguiu virar a partida.Agora o Real aguarda o jogo entre Roma e Liverpool na Itália, nesta quarta-feira (2), para saber qual será seu adversário na final.
Uma eventual vitória aumentaria as chances de Cristiano Ronaldo levar novamente o título de melhor jogador do mundo pela Fifa e tornar-se o maior vencedor isolado da história do prêmio -atualmente ele divide o primeiro lugar com Messi, com cinco prêmios para cada lado.
Da cinco vitórias do craque português, quatro aconteceram em anos em que seu time venceu a Liga dos Campeões (em 2014, 2016 e 2017 com o Real Madrid e em 2008 com o Manchester United). Já dos títulos de Messi, três coincidiram com o título da Liga, em 2009, 2011 e 2015. Sempre que o time de um dos dois jogadores foi campeão nos últimos dez anos, sua principal estrela foi eleita melhor do mundo.
Neste século, mais da metade dos prêmios de melhor da Fifa foi dada a jogadores de equipes que venceram a Liga dos Campeões naquele ano –os prêmios coincidiram nove vezes em 17 anos. Nos últimos cinco anos, a coincidência ocorreu quatro vezes.
Desde a chegada de Cristiano Ronaldo, em, 2009, foram três títulos da Liga conquistados pelo Real, em oito disputados. No mesmo período, o rival Barcelona venceu dois.
Na era dos "galáticos", quando o time contou com estrelas como Ronaldo, Zidane, Figo, David Beckham e Roberto Carlos, entre os anos de 2000 e 2006, o Real venceu uma Liga dos Campeões, na temporada 2001/2002, única final da competição à qual o time chegou no período.
Se levar o título, o Real quebrará mais um recorde. Na fase atual da Liga, ninguém venceu o torneio três vezes seguidas desde que a competição foi remodelada em 1992.
Antes disso, quando ainda se chamava Taça dos Campeões Europeus, o Bayern foi o último a realizar o feito, na década de 1970. Comandada por Beckenbauer, Sepp Mayer e Gerd Müller, a equipe dominou a competição de 1974 a 1976.
A única vez em que o Real Madrid teve um domínio tão grande no continente foi na década de 1950. Ainda no início do campeonato europeu, o time venceu todas as edições entre os anos de 1955 e 1960.
ROMA X LIVERPOOL
Na primeira partida, na Inglaterra, o Liverpool goleou por 5 a 2 o adversário, com dois gols e dois passes do egípcio Mohamed Salah. Portanto, a equipe inglesa pode perder por até 2 a 0 para garantir a vaga na fase final. Se o Liverpool marcar um gol, o Roma precisa fazer quatro. A partida acontece nesta quarta-feira (2), às 15h45.
Já caso vença por 3 a 0, é o Roma quem carimba passagem para a final, contando com o critério desempate de gols fora de casa. Teve chances com Tolisso e novamente com Rodrígues, que pararam em boas defesas do goleiro Navas.
O Roma já protagonizou virada depois de sofrer placar semelhante nas quartas de final do campeonato, contra o Barcelona. Após derrota por 4 a 1 na Espanha, fizeram 3 a 0 no estádio Olímpico. Com informações da FOlhapress.