; ALTO TAQUARI EM PAUTA

Procurando um emprego ?

Veja aqui as vagas disponíveis no SINE.

DISQUE 100

Não seja cúmplice desse crime, sexo com crianças e adolescente é crime.

CADASTRO POSITIVO

Empresa disponibiliza gratuitamente consultas nos órgãos de proteção ao crédito SPC.

terça-feira, 12 de dezembro de 2017

Mundo| Igreja Universal é acusada de 'roubar' crianças em Portugal


© Wikipedia 
Com informações do Notícias ao Minuto
O bispo Edir Macedo, líder da Igreja Universal do Reino de Deus (IURD) e proprietário do Grupo Record de Comunicação, é alvo de uma grave denúncia veiculada pela emissora portuguesa TVI. Nesta segunda-feira (11), o Jornal da Noite exibiu reportagem na qual duas entrevistadas denunciam o bispo por "roubar" crianças de famílias pobres de Portugal para serem adotadas, de formas suspeita, por bispos e pastores da IURD no Brasil. Duas delas, Vera e Luis, teriam sido adotadas pela própria filha de Macedo, Viviane Freitas, e levadas paras os Estados Unidos.
A reportagem trouxe o caso à tona através do depoimento da suposta mãe das crianças, que teve a imagem borrada enquanto contava a história. Segundo a versão da mulher, diante das dificuldades para criar os filhos ela foi obrigada por uma assistente social a deixar três crianças - Vera, na época com 3 anos e meio; Luis, de 2 anos e Fábio, de 9 meses - em uma instituição. Na altura, ela morava em uma casa vizinha à Igreja Universal do Reino de Deus da Amadora (Grande Lisboa).
"Prometeram me ajudar e tiraram os meus filhos", disse a mulher, que só teria conseguido rever as crianças uma vez, um mês depois de tê-las deixado no que acreditava ser uma creche. A partir dali, só teria visto os filhos por fotografia, 20 anos depois.
A mulher que se apresenta como mãe das crianças, hoje maiores de idade, disse que a assistente social entrou em contato com ela na época da adoção após uma denúncia anônima feita ao Conselho Tutelar português. Ela teria sido denunciada por deixar as crianças sozinhas em casa quando saía para trabalhar. Este teria sido o primeiro passo para as crianças serem retiradas da mãe e colocadas no lar, supostamente administrado pela IURD.
"Eles prometerem que quando as coisas entrassem nos eixos eu voltaria a ver as crianças nos finais de semana. Eu acreditei que iriam ajudar, mas a única coisa que fizeram foi destruir a minha vida e a deles, pelo visto", disse à reportagem
Identificada apenas como "Ana", uma babá que se apresenta como ex-funcionária da instituição disse ter cuidado das crianças. Ela ainda declarou que os "lindos irmãos" chamaram logo a atenção do Bispo Edir Macedo, destacando que dois deles, Vera e Luís, foram escolhidos pelo líder para a filha deles, Viviane Freitas. A reportagem não revelou por quem Fábio foi adotado, mas a babá contou à suposta mãe que a criança havia morrido.
"Sei onde eles estão, quem os levou e não fazia ideia sequer de nada. Como devem saber, não me deixavam vê-los", disse a suposta cuidadora, também em imagem borrada, intercalada com fotografias das crianças.
Outros casos
O caso apresentado pela reportagem seria apenas um entre muitos de crianças retiradas das mães biológicas, acolhidas pela instituição e em seguida adotadas por bispos e pastores da Igreja Universal. O lar de crianças teria sido criado em 23 de maio de 1994 pela IURD, mas só foi licenciado em 2001; ou seja, teria funcionado ilegalmente durante sete anos, sem qualquer fiscalização da Segurança Social, órgão competente em Portugal.
As crianças teriam sido adotadas após ordem de Edir Macedo. Segundo declarações de um ex-bispo da IURD, Alfredo Paulo, o líder teria determinado que todos os pastores e bispos da Igreja deveriam fazer vasectomia antes mesmo de se casarem, porque os filhos atrapalhariam os seus trabalhos. Depois, Macedo teria voltado atrás e determinado que os líderes da Igreja adotassem crianças.
Assim, a determinação teria sido seguida pelas próprias filhas de Edir Macedo, Viviane e Cristina, e pelos seus maridos, bispos supostamente submetidos à cirurgia. Mais detalhes sobre o caso devem ser esclarecidos nas próximas reportagens da série da TVI.
'Campanha difamatória'
A Igreja Universal enviou uma nota, na qual disse que as reportagens não passam de "uma campanha difamatória, mentirosa". "Não podemos tolerar", declarou. Segundo o jornal O Estado de S. Paulo, os responsáveis da IURD disse que as informações reveladas pela TVI estão baseadas em depoimentos de um ex-pastor que se afastou da igreja no Brasil por "condutas impróprias". Ele deixou de colaborar com a igreja em 2013, "por acordo voluntário das partes".
"Os seus membros, em Portugal e fora do país europeu, apresentarão inúmeras ações contra TVI em Portugal e no exterior", lê-se ainda na nota. Ainda, que as adoções em Portugal "foram decretadas pelo Tribunal de Família e Menores de Lisboa (capital portuguesa)", completando que "as crianças foram encaminhadas pela Segurança Social e pela Santa Casa de Misericórdia de Lisboa para um lar - que evidentemente à época não era ilegal -, e vários pais adotivos se candidataram a adotá-las".
"Contam-se pelos dedos de uma mão as crianças que foram adotadas por essa via - com decisão judicial, sublinhe-se - por casais ligados à Universal."

Mundo| Homens gays ganham em média 10% a mais que heterossexuais

© Daniel Becerril/Reuters
Com informações do Notícias ao Minuto
Pesquisadores avaliam que a nova tendência pode estar relacionada com a melhora significativa da percepção quanto a homens homossexuais nos últimos anos, de acordo com a Quartz at Work.
Outro pressuposto é que os homens homossexuais sempre tiveram salários semelhantes ou mesmo superiores em relação aos homens heterossexuais, mas a maioria deles não declara abertamente sobre sua orientação sexual e, portanto, os dados não estavam disponível para os cientistas.
Dois economistas dos EUA, Christopher Carpenter e Samuel Eppink, descobriram que os homens homossexuais empregados em tempo integral nos Estados Unidos ganham, em média, 10% mais dinheiro do que homens heterossexuais com empregos similares. 
A mudança demonstrou uma tendência positiva em relação aos anos anteriores, quando homens homossexuais tinham um salário mais baixo do que os homens heterossexuais empregados de forma similar.
Lésbicas
Aqui, no entanto, a situação não mudou muito, pois as lésbicas, em média, ganharam mais dinheiro do que mulheres heterossexuais há muito tempo. Os homens e mulheres bissexuais encontraram salários mais baixos do que seus colegas homossexuais e heterossexuais. Com informações do Sputnik Brasil.

Esporte| Rodada desta terça tem estreia do Grêmio no Mundial de Clubes

© LUCAS UEBEL/GREMIO FBPA

Com informações do Notícias ao Minuto 
O Grêmio estreia no Mundial de Clubes da FIFA nesta terça-feira (12), contra o Pachuca, do México. A partida está marcada para às 15h (de Brasília). Quem vencer o duelo, vai decidir o título da competição contra o Real Madrid ou o Al Jazira, que se enfrentam na quarta-feira (13).
O Grêmio conquistou o direito de disputar o Mundial, que acontece nos Emirados Árabes, por ter vencido a Libertadores da América. Já a equipe mexicana foi campeã da chamada “Concachampions”, a competição de clubes da Concacaf que reúne equipes das américas do Norte e Central.
Além do Mundial de Clubes, a terça-feira (12) ainda terá jogos por outras competições. Confira abaixo:
Mundial de Clubes da FIFA
Grêmio x Pachuca - 15h
Campeonato Alemão
Wolfsburg x RB Leipzig - 15h30
Maiz x Borussia Dortmund - 17h30
Campeonato Inglês
Burnley x Stoke City - 17h45
Huddersfield x Chelsea - 18h
Crystal Palace x Watford - 18h

Brasil| Jovens negras correm mais risco de morrer do que brancas, diz estudo

© REUTERS/Carlos Barria
Com informações do Notícias ao Minuto
A violência no Brasil tem cor, raça, geografia e faixa etária". O desabafo é do secretário nacional da juventude, Assis Filho, em entrevista concedida nesta segunda-feira (11). Assis comenta o mais recente resultado do Índice de Vulnerabilidade Juvenil à Violência (IVJ) 2017. O balanço indica que jovens negras têm, em média, 2,19 mais risco de serem assassinadas no do que as brancas no Brasil.
Os dados traçam um raio-x das mortes violentas envolvendo jovens brasileiros. Segundo o jornal O Globo, a pesquisa foi desenvolvida pela Secretaria Nacional de Juventude, Unesco no Brasil e Fórum Brasileiro de Segurança Pública. Considerando os homens, o alerta de perigo é ainda maior: os negros de 15 a 29 anos têm 2,71 mais chances de serem mortos do que os brancos no país.
O IVJ ainda considera regiões. Nos cálculos do estudo, o resultado é pior em 24 estados e chega a 12,68 em Alagoas. No Rio Grande do Norte, também no Nordeste, as negras correm 8,19 vezes mais perigo em comparação às brancas. No Amazonas, as contas chegam a 6,97. No Rio de Janeiro, o número é de 1,55.
Em Alagoas e Roraima, o estudo não contabilizou nenhuma morte de jovem branca no ano retrasado. Em apenas um estado do Brasil, as brancas morreram mais do que as negras, o Paraná. O estudo foi realizado em 2015, considerando negros e pardos.

segunda-feira, 11 de dezembro de 2017

Tecnologia| Confira as novidades da nova versão do WhatsApp Web

Com informações do TecMundo
WhatsApp Web já existe há algum tempo e é comum que ele esteja sempre um passo atrás das versões para Android e iOS do serviço de mensagens. Fato é que, invariavelmente, os recursos do mobile vão parar no navegador, como acaba de acontecer graças à mais recente atualização da plataforma.
Atualizado para a versão 0.2.7304, o WhatsApp Web agora conta com os emojis próprios do mensageiro, os mesmos já disponíveis no Android e no Windows Phone (vale lembrar que no iOS, o aplicativo ainda oferece os emojis da Apple). Além disso, a outra grande novidade é o suporte para as contas empresariais verificadas, anunciadas recentemente para o WhatsApp.
WhatsApp Web
Com isso, os usuários poderão ver o selo de conta verificada de uma empresa ou marca — um selo verde aparece ao lado do nome do contato. Outro selo, desta vez cinza, indica que o número de telefone daquela conta foi confirmado como o contato oficial da marca ou empresa. Por fim, há como saber quem está usando uma conta empresarial, mas ainda não foi confirmado pelo WhatsApp — essas contas são marcadas com um selo cinza.
Normalmente, as atualizações do WhatsApp Web são oferecidas automaticamente, bastando a você abrir novamente a aba do navegador com a plataforma. Se elas não entrarem em vigor, é só limpar o cache do navegador e acessar novamente web.whatsapp.com para conferir todas as novidades.