;

Especiais

Eles e Elas| Ronco é a terceira maior causa de divórcios, aponta pesquisa

Com informações do Notícias ao Minuto 
Apesar de comum, o ronco não é muito agradável, tanto para quem emite o sonoro som quanto para quem dorme com uma pessoa que emite sons que mais parecem um trator ou serra elétrica. Como o sono fica prejudicado para ambas as partes, muitas vezes o problema atinge proporções muito maiores.
Mas se você queria um bom motivo para tratar seu ronco, aí vai um: ele é a terceira maior causa de divórcios, perdendo apenas para a infidelidade e os problemas financeiros, segundo a pesquisadora Rosalind Cartwright, do Centro Médico Rush, em Chicago. A explicação: como o roncador não percebe o barulho que emite, a pessoa com quem ele dorme é quem sente os efeitos colaterais.
De acordo com a revista Super Interessante, ainda segundo a especialista, a média de eficiência do sono de quem dorme com roncadores é de 73%, quando o normal seria de 85% para cima, o que significa que oito horas de sono representam, apenas, seis horas. Como o sono impacta em qualquer relacionamento, as chances de o casal se separar são altas.
O ronco é questão de saúde e acontece quando as vias aéreas ficam semiobstruídas, a língua "desce" em direção à garganta, a boca abre e as vibrações começam. Em casos menos graves, o problema não significa má saúde, apenas muito incômodo. Já em casos mais graves, no qual ocorre a apneia do sono (o roncador para de respirar várias vezes durante a noite), é preciso diagnosticar e tratar o problema.