;

Especiais

Mato Grosso| Denúncias no 197 da Polícia Civil registram mais de 13,5 mil ligações


Mais de 13 mil denúncias anônimas foram registradas pelo serviço de emergência 197 da Polícia Judiciária Civil, durante o ano de 2016 na grande Cuiabá. O número de comunicações de crimes, 13.576, se manteve na mesma média do ano de 2015, que registrou 13.123 denúncias por meio de ligações na central de atendimento, no Centro Integrado de Operações de Segurança.
O disque-denúncia 197 é um serviço disponível 24 horas por dia,  que permite ao cidadão comunicar delitos e outras formas de violência. Na Capital, as chamadas são centralizadas no Ciosp e recepcionadas por atendentes compromissados em garantir o sigilo e anonimato do denunciante. As ligações podem ser feitas por telefones fixo, móvel ou público.
Como em anos anteriores, as denúncias mais atendidas pelos operadores foram para crimes que incomodam moradores e trazem insegurança para os bairros, como o  tráfico de drogas (2.440), uso ou porte de droga (810), roubo (580), porte ilegal de arma de fogo e munições (465), homicídio (416), foragidos da Justiça (258), receptação (218), estelionato e fraude (215), roubo e furto de veículo (212).
Dezenas de outras ocorrências também foram registradas pelo telefone 197 envolvendo ações criminosas como ato obsceno, cárcere privado, desaparecimento, desmanche de veículo, estelionato, maus tratos a deficiente físico, a idoso e animais, promover a prostituição, prostituição de menores, receptação, roubo, furto, sedução de menores, tentativa de homicídio, entre outros. 
Uso na investigação
As informações que têm papel importante no trabalho investigativo e preventivo. Elas  são digitalizadas e encaminhadas à unidade policial da circunscrição do local do fato denunciado, ou para a delegacia especializada no crime relatado. Quando houver urgência, a denúncia é repassada por telefone ao delegado de polícia responsável pela checagem e apuração da infração penal.
Uma das denúncias, ocorrida no dia 13 de outubro de 2016, falava de uma menina de 12 anos, que era abusada sexualmente pelo pai e irmão. Na ocasião, o atendente da Polícia Civil recebeu a informação e pela gravidade imediatamente acionou a Delegacia Especializada de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente (Deddica), que durante averiguação confirmou que a mãe da menina havia falecido e a adolescente era abusada pelo pai e irmão.
Os estupros com conjunção carnal foram constatados em exame de corpo delito, que comprovou a ruptura do hímen da vítima.
“Logo que constatada a veracidade dos fatos a vítima foi retirada do convívio familiar, e em mesmo de 30 dias os dois autores estavam presos. Pai e filho tiveram os mandados de prisão cumpridos pela Deddica por estupro de vulnerável”, chefe de operações da Polícia Civil no Ciosp, Daise Beckmann Morel Luck.
Para o delegado Delegacia Especializada de Repressão a Roubos e Furtos de Veículos Automotores (Derrfva), Vitor Hugo Bruzulato Teixeira, as denúncias feitas pelo serviço 197 surtem sempre efeito positivo, ocasionando na maioria das vezes em prisões e desarticulações de quadrilhas especializadas em crimes de roubo, furto, receptação e desmanches de veículos.
“Diariamente a Delegacia recebe cerca de 3 a 4 denúncias por dia via Ciosp, e todas elas são devidamente checadas, resultando em pelo menos um flagrante por semana. Atualmente a delegacia conta com uma equipe de investigadores exclusiva para atender as denúncias encaminhadas pelo 197”, destacou Vitor Hugo.
Canais de denúncias
Visto como importante mecanismo de auxílio ao trabalho investigado, o disque- denúncia 197 é uma ferramenta que conta primeiramente com a atuação da população de bem, que busca a paz social e acredita no trabalho das Polícias. 
Simultaneamente ao 197, a Polícia Civil também disponibiliza outros canais de denúncia para o cidadão como  telefone celular (65) 99991-1197, com aplicativo de whatsapp para encaminhamento de imagens, fotos e vídeos, também o numero fixo (65) 3613-6997, além dos emails: denunciapc197@pjc.mt.gov.br / ciospdenuncia@sesp.mt.gov.br.
O morador de cidades do interior do Estado de Mato Grosso que quiser fazer uma denúncia  direto aos atendentes do Ciosp, na Capital, basta discar o número 181 e será atendido pela equipe de policiais civis.
"Todas as denúncias são rapidamente encaminhadas para averiguação. “Em muitas dessas  checagens os policiais conseguiram êxito”, finalizou a chefe de operações da Daise Beckmann Morel Luck.
MT.GOV