;

Especiais

Economia| Mato Grosso está entre as 8 unidades da federação com PIB per capita maior que o nacional


Com informações do G1

Mato Grosso figura entre as oito unidades da federação com Produto Interno Bruto (PIB) per capita (por habitante) maior que a médica nacional, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

No ranking, o estado fica atrás apenas do Distrito Federal, São Paulo e Rio de Janeiro.

Em 2016, o PIB recuou 3,3%, segundos dados revisados e divulgados pelo IBGE no mês passado. Em valores correntes, ele chegou a R$ 6,266 trilhões naquele ano, e o PIB per capita ficou em R$ 30.407.


No período analisado, a razão entre o PIB per capita de Mato Grosso e o PIB per capita do Brasil foi de 1,23. Já nas outras UFs o valor foi de: Distrito Federal (2,60), São Paulo (1,50), Rio de Janeiro (1,27), Santa Catarina (1,22), Rio Grande do Sul (1,19), Paraná (1,17) e Mato Grosso do Sul (1,13).

Analisando regionalmente, o IBGE destacou que a Centro-Oeste foi a que mais melhorou seu PIB per capita ao longo da série histórica do levantamento.

PIB per capita nos municípios

Analisando os municípios, Campos de Júlio, a 692 km de Cuiabá, está entre os 10 do país com o maior Produto Interno Bruto (PIB) per capita (por habitante) dos municípios em 2016.

Ao todo, a renda por habitante no município foi de R$ 202,3 mil no ano analisado.

Na lista do IBGE, em primeiro lugar aparece o município de Paulínia, em São Paulo, com PIB per capita de R$ 314, 6 mil. Dos 10 municípios, cinco ficam em São Paulo.

Veja a lista de cidades com maior PIB per capita em 2016:

Paulínia (SP): R$ 314,6 mil
Selvíria (MS): R$ 306,1 mil
São Francisco do Conde (BA): R$ 296,4 mil
Triunfo (RS): R$ 289,9 mil
Brejo Alegre (SP): R$ 274,6 mil
Sebastianópolis do Sul (SP): R$ 253,1 mil
Louveira (SP): R$ 250,8 mil
Campos de Júlio (MT): R$ 202,3 mil
Meridiano (SP): R$ 184,6 mil
Extrema (MG): R$ 183,2 mil

Na região noroeste do estado, Campos de Júlio tem 6,7 mil habitantes, segundo a última estimativa do IBGE.

A economia do município gira em torno da produção de grãos, segundo o prefeito José Odil da Silva (PP). O município é produtor de soja, milho e algodão.

O salário médio mensal dos trabalhadores formais em Campos de Júlio é de 2.9 salários mínimos.

Galeria V3