;

Especiais

Alto Taquari| Concessionária da MT-100 se reúne com prefeitos, Ministério Público e vereadores

Da Assessoria 

A diretoria da Via Brasil MT-100 Concessionária de Rodovias S/A visitou esta semana os municípios de Alto Araguaia e Alto Taquari, que serão beneficiados com a recuperação da rodovia que liga as duas cidades. O consórcio Via Brasil adquiriu o direito de administrar por 30 anos o trecho de 111,9 km da rodovia MT-100, na região Sul, em leilão na Bolsa de Valores B3 (antiga BM&F Bovespa), em São Paulo. No dia 20 último, no Palácio Paiaguás, foi assinado o contrato com a Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística (SINFRA-MT).

A visita dos diretores da concessionária teve como objetivo estabelecer os primeiros contatos com as prefeituras, Câmara de Vereadores e Ministério Público. O diretor-presidente da Via Brasil MT-100, Cesar Menezes, disse que o alinhamento com o governo do Estado, prefeituras e órgãos de fiscalização e controle é fundamental para dar transparência a todos os procedimentos que envolvem a recuperação da rodovia.

“Já temos equipes aqui fazendo ensaios de engenharia no pavimento para desenvolvimento dos projetos e planejando a primeira ação emergencial, que acontece a partir de meados de setembro.  Nos primeiros meses vamos fazer uma recuperação emergencial nos pontos mais críticos da rodovia. Enquanto cumprimos esta etapa, trabalharemos nos projetos executivos para a recuperação total dos 91,5 km em aproximadamente um ano e para implantação dos contornos de Alto Araguaia e Alto Taquari que somarão 20,4 km. Somente após a devolução das condições adequadas de trafegabilidade e segurança da rodovia, teremos autorização para começar a cobrança de pedágio com todos os serviços de apoio ao usuário, guinchos para socorro, ambulâncias para eventuais acidentes, sinalização etc.

Benefícios aos municípios

O prefeito de Alto Araguaia, Gustavo Melo, disse que a prefeitura dará total apoio aos trabalhos, pois a recuperação da rodovia é estratégica para o município, que passa por situação difícil por causa das péssimas condições da estrada. “Nesta visita, os diretores da concessionária informaram que as obras emergenciais vão começar logo, permitindo que esse trecho seja recuperado o mais rapidamente possível.  Além de reaquecer a economia local, a recuperação total da rodovia vai gerar mais empregos e arrecadação para a prefeitura através do Imposto sobre Serviços”. 

Já o prefeito de Alto Taquari, Fábio Garbugio, ressaltou que a chegada do consórcio é a concretização de um sonho de toda a comunidade, que vem sendo penalizada pela situação dramática da MT-100. “Nós precisamos muito desta rodovia em boas condições e a concessão vai garantir não só a trafegabilidade, mas um impacto positivo em todos os ramos da economia local. O contrato no valor de R$ 1,8 bilhão é o maior já feito no estado e vai gerar qualidade de vida para todos os usuários da rodovia, incremento da economia, novos empregos e mais arrecadação.

Transparência

O promotor de Justiça João Ribeiro da Mota, destacou a importância da iniciativa da concessionária em buscar o diálogo com os órgãos de controle externo e instituições municipais. “O Ministério Público vai cumprir sua missão de defender o cumprimento da lei, o interesse público e os direitos da população, mas considera muito positiva a disposição do concessionário em assegurar a necessária transparência desde o início dos trabalhos”. O representante do Ministério Público estadual solicitou também que a empresa priorize a contratação de mão de obra local.

O diretor-presidente da concessionária, Cesar Menezes, se comprometeu a repassar ao Ministério Público todos os documentos relativos ao edital, ao contrato, o cronograma e planejamento físico e financeiro da obra.  Ele também assegurou ao promotor, que boa parte da mão de obra a ser utilizada durante a recuperação da rodovia e posteriormente na operação do sistema, será preferencialmente local, respeitadas as habilitações que cada função exige.

Nova modelagem

O secretário Adjunto de Transporte Intermunicipal e Concessões da SINFRA, Rodrigo Casarin, representou o governo na visita. “Estamos acompanhando o início dos trabalhos e após os procedimentos legais, faremos o termo de repasse da rodovia. Esta concessão é resultado de amplos estudos coordenados pela SINFRA, que optou por uma modelagem eficiente que assegura o interesse público. A secretaria, a agência reguladora AGER, além de uma auditoria independente, vão fiscalizar todos os trabalhos. Ninguém quer pagar um pedágio por uma obra mal feita, como acontecia no passado. Esta concessão será um modelo para outras que estão sendo preparadas em todo o estado”.

Falando em nome dos parlamentares municipais, o vereador Euds Oliveira, de Alto Taquari, disse que este é um momento histórico para o município considerando a relevância da obra para os usuários e a comunidade. “É também um momento de valorização dos parlamentos municipais, que estão participando e sendo informados antecipadamente sobre todos os procedimentos para a realização desta obra tão sonhada por todos os cidadãos dos dois municípios”.