;

Especiais

Brasil| População que se declara parda no Brasil quase se iguala à branca

Pela primeira vez a população brasileira que se declara parda atingiu praticamente o mesmo nível daquela que diz ser branca no país.

É o que mostra a Pnad (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios), divulgada na sexta-feira (25) pelo IBGE, com dados de 2015.

De acordo com o instituto, 45,1% da população se declarou parda em 2015, enquanto 45,2% disseram ser brancas. Enquanto os pardos cresceram 0,1 ponto percentual em relação ao ano anterior, a população parda caiu 0,3 ponto percentual.

Na pesquisa, é perguntado ao entrevistado qual sua cor: branca, preta ou parda. A soma de pretos e pardos compõe a raça negra. A população autodeclarada preta respondeu por 8,9% dos entrevistados.

Historicamente, há uma autodeclaração baixa de negros no país. Na passagem de 2014 para 2015 não houve grandes alterações na composição das raças.

A série histórica, no entanto, mostra que brancos vêm em trajetória decrescente desde 2004. Em 2006, a soma de negros e partos superou a de brancos pela primeira vez.

Há aumento, ainda que ligeiro, na autodeclaração de negros ano a ano. O Brasil é o país com mais negros fora do continente africano no mundo. Estudiosos das questões raciais brasileiras atribuem o aumento gradativo da autodeclaração aos movimentos de afirmação dos negros e de combate ao preconceito no país.


A região nordeste é a que tem maior população autodeclarada preta (11%). No Norte, a maioria se declara parda (70,2%). No Sudeste, 52,9% declararam-se brancas, 9,7% pretas e 36,5%, pardas.

Noticias ao minuto