;

Especiais

Alto Taquari| Com medo de ser afastado, prefeito acata pedido do MPE e exonera secretário e comissionados

O prefeito municipal de Alto Taquari, Fábio Garbugio(PDT), exonerou na quarta-feira (13) cinco servidores em cargo comissionado. A decisão veio logo após o Ministério Público ajuizar um pedido de afastamento do gestor por improbidade administrativa, o que possivelmente contribuiu para a decisão.

Quatro servidores foram exonerados de seus cargos comissionados por determinação do próprio Ministério Público, que através de denúncias constatou irregularidades nas  promoções e contratação destes servidores.

Nepotismo

Por nepotismo foram afastados, o Coordenador de Cultura, código CC-3.250, o Senhor Aristides de Souza Maciel, sogro do vereador Gregório, a  Coordenadora de Indústria, Comércio e Turismo, Código CC-7.050, a Senhora Marlei Fernanda Buscariol, irmã da vereadora Márcia Buscariol e a Coordenadoria de Educação Infantil, código CC- 3.050, a Senhora Shirley Carnielo Lousada, madrasta do prefeito.


Contratação Ilícita 

Já o Secretário Municipal de Infra Estrutura Urbana Viação, Obras e Planejamento, o Senhor Lairto João Sperandio, além de ter sua exoneração decretada, vai responder juntamente com o prefeito por improbidade administrativa. Segundo o Ministério Público Lairto Sperandio está proibido até 2022 de contratar com o Poder Público ou de receber benefícios, e ter sido contratado resultou no ajuizamento de uma ação solicitando o afastamento do prefeito.


Sem Motivo


O Chefe da Vigilância Sanitária, Aparecido Marden Reis, apesar de ter comprovado junto ao Ministério Público que seu cargo comissionado foi por competência e não por indicação e o órgão ter arquivado as denuncias, o prefeito o exonerou do cargo comissionado. A suspeita é que a exoneração se deu por jogo político, uma vez que não há motivos para tal decisão. 

Leia Também: MPE arquiva duas denúncias de nepotismo contra Fiscal Sanitário

Continuam empregados em seus cargos de concursos, os servidores Aparecido Marden, Marlei Buscariol e Shirley Lousada. Já os outros não possuem mais vínculo com a Prefeitura.