;

Especiais

Mundo| ONU vincula Coreia do Norte a armas químicas na Síria

A Coreia do Norte forneceu à Síria materiais que podem ser utilizados na fabricação de armas químicas, informou um relatório de analistas da ONU publicado na terça-feira (27) pelo jornal "The New York Times".   
O documento, que não foi divulgado oficialmente e cujo conteúdo não foi confirmado pelas Nações Unidas, analisa possíveis violações por parte de Pyongyang das sanções aprovadas pelo Conselho de Segurança da organização.   
No arquivo, o grupo reúne comprovantes de supostos intercâmbios entre o regime do ditador Kim Jong-un e a Síria, embora afirme que as provas não demonstram de forma concreta e definitiva que haja uma cooperação entre as duas nações no que diz respeito às armas químicas.   
De acordo com o relatório, o país asiático forneceu à Síria telhas, válvulas e termômetros, todos resistentes a ácidos, que podem ser utilizados na produção desse tipo de armamento.   
Em 2013, o governo sírio se comprometeu em destruir todo o seu arsenal químico sob supervisão internacional, mas desde então tem sido acusado em várias ocasiões de utilizar substâncias proibidas com fins militares.   
Segundo o documento, em janeiro de 2017, foram interceptadas telhas residentes a ácidos em dois navios que partiram do país asiático com destino à Síria. O "New York Times" ainda afirma que o arquivo ressalta o perigo que representa qualquer comércio do tipo entre a Síria e a Coreia do Norte, pois poderia facilitar o uso de armas químicas para Damasco e gerar renda para Pyongyang financiar seus programas nucleares e de mísseis. Com informações da ANSA.