;

Especiais

Brasil| Serviço de atendimento telefônico do Samu pode ser interrompido

Com informações do Notícias ao minuto
A empresa terceirizada que controla a central telefônica do Samu (192) no Rio de Janeiro, que atende uma média de 450 atendimentos por dia, informou a “iminência da interrupção do serviço” em um ofício enviado à Secretaria estadual de Defesa Civil e ao Corpo de Bombeiros.
De acordo com o 'Globo', a decisão da HSI Solutions poderá ser tomada por consequência da falta de pagamento do serviço entre dezembro de 2016 a junho de 2017 e por parte do vencimento de novembro de 2016.
“Não possuímos mais recursos, nem crédito junto ao mercado bancário, para arcar com nossos compromissos junto aos funcionários, bem como, aos prestadores de serviços diretamente relacionados ao contrato em referência e ao próprio governo”, diz anota.