;

Especiais

Mato Grosso| MT fica abaixo da média nacional em avaliação de áreas da educação

Mato Grosso ficou abaixo da média nacional nas três áreas de conhecimento avaliadas pelo Programa Internacional de Avaliação de Estudantes (Pisa, na sigla em inglês). Os resultados foram divulgados nesta terça-feira (6) e apontaram queda de pontuação do Brasil nas três áreas avaliadas – ciências, leitura e matemática –, o que também refletiu em queda do país no ranking mundial.

A prova é coordenada pela Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) e foi aplicada no ano de 2015 em 70 países e economias, entre 35 membros da OCDE e 35 parceiros, incluindo o Brasil.

Em Mato Grosso, mais da metade dos estudantes avaliados ficaram abaixo do nível 2 da escala, considerado pelo OCDE como “o nível básico de proficiência que oportuniza a aprendizagem e a participação plena na vida social, econômica e cívica das sociedades modernas em mundo globalizado”.

Na área de ciências, a nota média dos estudantes mato-grossenses foi de 396 pontos – quando no Brasil foi de 401 pontos –, sendo que 60% deles permaneceram abaixo do nível 2 de conhecimento. O nível básico foi atingido por apenas 28% dos estudantes avaliados, enquanto 10% alcançaram o nível 3 e apenas 2%, o nível 4.

Quando o assunto é leitura, o estado somou 402 pontos, enquanto a média do país foi de 407 pontos. Segundo o programa, 53% dos estudantes avaliados se encontram abaixo do nível 2 na área, que foi alcançado por apenas 29% dos alunos. De acordo com o Pisa, 14% dos estudantes que fizeram a prova alcançaram nível 3 de conhecimento e outros 4%, o nível 4.

Na área de matemática, o resultado do estado foi pior ainda e Mato Grosso ficou abaixo da média nacional. Enquanto a média do Brasil foi de 377 pontos, Mato Grosso teve apenas 373 pontos, com 76% dos estudantes avaliados não alcançando o nível 2 de conhecimento, 17% no nível 2, 6% no nível 3 e 1% no nível 4.

Pisa

As provas do programa internacional acontecem a cada três anos e oferece, um perfil básico de conhecimentos e habilidades dos estudantes. Em todo o país, participaram 23.141 estudantes de 15 anos de idade que estudavam em 841 escolas do país.


Segundo o balanço final do programa, o desempenho médio dos jovens brasileiros da rede estadual foi de 394 pontos, sendo que a rede municipal foi a que apresentou o menor desempenho em relação aos das escolas das demais dependências administrativas (federal e privada), com 329 pontos.

G1