;

Especiais

Educação| CARREIRA - VOCÊ S/A Como deixar o texto menos confuso, segundo professor de português


Com informações da Revista Exame 

Em nossa Língua, os conectivos têm importante papel textual; é por meio deles que o texto pode fluir ou gerar confusão. Não basta apenas ter boas ideias; é preciso organizá-las de acordo com a lógica dos ligantes.

Vejamos estes dois enunciados:

“O senador esforçou-se para ter sido eleito como o mais bem votado.”

“O senador esforçou-se por ter sido eleito como o mais bem votado.”

A preposição “para”, nesse uso acima, tem a ideia de finalidade: “esforçou-se a fim de (no intuito de) que fosse eleito”. Vê-se a ideia de “com o objetivo de”.

Na outra sentença, existe a preposição “por” e a ideia de causa, de razão, de motivo.

POSTO QUE

Outra locução que merece atenção na produção do texto é “posto que”: de sentido concessivo, oposto, e não causal. Significa “ainda que”, “embora”, “apesar de que”:

“Um simples e honesto homem, posto que político no Brasil.”

CONCESSIVO

Concessiva é qualquer conjunção subordinativa (embora, conquanto, apesar de que, posto que, mesmo que, ainda que, malgrado etc. ) que introduz uma oração que contraria a ação expressa na oração principal, sem impedir sua realização:

“Apesar da dedicação na campanha, ele não foi eleito.”

O MAIS BEM VOTADO

Tradicionalmente, antes de particípios, usam-se “mais bem” ou “mais mal”, em vez de “melhor” ou “pior”. Sendo assim: “…ter sido eleito como o MAIS BEM votado (e não melhor).”

Professor de Língua Portuguesa – CPJUR
Autor Gramatical pela Editora Saraiva