;

Especiais

Policial| Pastores são indiciados por estupros de membros de igreja em Goiás

Com informações do Notícias ao Minuto
Um casal de pastores foi indiciado por estupros de fiéis, na quarta-feira (18), em Edeia, no Sul de Goiás. Antônio Carlos de Jesus e Jéssica Teles da Cruz, presos desde setembro, induziam as vítimas, sendo a maioria adolescentes, a ter relações sexuais alegando que era para quebrar maldições. Os acusados negam ter cometido os crimes.
“Com as maiores de idade, Antônio falava que tinha uma maldição para quebrar e dava duas opções, uma opção era ter relação sexual com o cunhado ou o sogro e a outra, com ele. Se não fizesse, dizia que a vítima ou parentes iam morrer, ameaçava. Nas menores ele não dava a opção esdrúxula, dizia que tinha de quebrar a maldição com ele”, disse, em entrevista ao G1, o delegado responsável pelo caso, Quéops Barreto.
Ainda de acordo com a reportagem, o pastor estuprou cinco fiéis da Igreja Falando com Deus. Duas das vítimas tinham 13 e 14 anos. A mulher, por sua vez, responderá pelos abusos sexuais cometidos contra duas adolescentes. “Constatamos que ela teve participação e deve responder pelos crimes porque ajudava a amedrontar as vitimas, instigava o medo e ajudava a convencê-las de fazer o ‘sacrifício’”, explicou o delegado.
O caso foi descoberto graças à mãe de uma vítima, de 16 anos, que questionou sobre virgindade no namoro. “O pastor disse que ela deveria fazer o ‘Sacrifício de Abraão’ porque ela tinha a maldição de sexo e só quebrava com sexo. Ele falava que, se não fizesse, a mãe e os irmãos iam morrer, usava a fé e o medo”, explicou Barreto.
O delegado acredita que podem haver mais vítimas. “Acreditamos que teve gente que não quis falar, ficou com receio de revelar. Mesmo com a conclusão do inquérito, as vítimas que desejarem podem procurar a delegacia para denunciar os abusos”, explicou.