;

Especiais

Mato Grosso| Até decisão do TSE, 5 cidades terão como prefeito o presidente da Câmara, inclusive Alto Taquari

TVCA
Cinco eleitos para comandar municípios mato-grossenses tiveram os registros de candidaturas negados pela Justiça Eleitoral e em um deles já foi definida uma nova eleição em 2017. Além de Conquista D'Oeste, que terá nova eleição no ano que vem, os eleitores de Primavera do Leste, Torixoréu, Alto Taquari e Mirassol D'Oestepodem ter que voltar às urnas para escolher o novo prefeito.
Desse modo, novas eleições devem ser realizadas no dia 12 de março, conforme previsão do Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso (TRE-MT). Em Conquista D'Oeste já foi definida uma nova eleição no ano que vem.
Os eleitos no pleito deste ano recorrem das decisões da Justiça Eleitoral, mas só poderão assumir o cargo depois que as pendências forem resolvidas.
Em Primavera do Leste, a 239 km de Cuiabá, por exemplo, o candidato eleito Getúlio Viana (PSB) recebeu 57% dos votos válidos. Ele obteve 19.057 votos, teve a candidatura indeferida pela Justiça Eleitoral e recorreu ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE).
Já em Torixoréu, a 577 km de Cuiabá, a candidata Inês Coelho (PP) e a candidata a vice-prefeita da chapa do outro candidato a prefeito, Mariana Coelho, tiveram as candidaturas impugnadas. As duas recorreram ao Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso (TRE-MT).
O processo ainda está pendente e novas eleições podem ser realizadas. "Houve indeferimento do registro pelo magistrado do primeiro grau e, com o deferimento pelo TRE-MT, participou do processo eleitoral subjudice com o indeferimento do seu registro. Porém, houve recurso para o TSE e enquanto não houver definição de indeferimento definitivo a situação de inconsistência municipal perdura", afirmou o juiz eleitoral Lídio Modesto Silva Filho.
Enquanto não houver definição, segundo o magistrado, o presidente da Câmara de Vereadores assumirá o cargo até a realização de nova eleição.