;

Especiais

Esporte| Passada a primeira fase, o que esperar do Brasil contra o México?

Um empate e duas vitórias. Sete pontos marcados e primeiro lugar do Grupo E. A seleção brasileira atingiu o objetivo e segue para o próximo desafio em Samara: México. Os dois times latino-americanos se enfrentam nesta segunda-feira (2), em busca de uma vaga nas quartas de final da Copa do Mundo. Mas o que esperar do Brasil?
A posse de bola é do time canarinho. Pelo menos foi o que a equipe demonstrou na fase de grupos. No entanto, o estilo de jogo mexicano é baseado em rápidos contra-ataques, além da transição veloz dos norte-americanos. Mas resta para os jogadores serem mais criativos e efetivos, com olhos voltados também para a parte defensiva.
Falando em defesa, o zagueiro Thiago Silva e Miranda conseguiram manter a pequena área em alta e devem permanecer na equipe contra o México. Gabriel Jesus, apesar de não ter brilhado nos três jogos, continua sendo aposta para Tite. "Artilheiro vive de fazer um grande jogo. Por vezes, sobra para ele. Por vezes, sobra para o Thiago Silva, que é zagueiro. Futebol é assim. Paro para reflexão", declarou o treinador. 
Questionado sobre a performance dos seus jogadores na primeira fase, Tite mostrou satisfação. "Não vivemos de expectativa, vivemos de realidade. Da equipe que mentalmente suporta pressão, equilibrada, que tem peças de reposição. A nossa busca é por aperfeiçoamento e crescimento", disse o treinador.
Com relação aos reservas, segundo a Folhapress, eles também agradam, principalmente quando se trata de Roberto Firmino.  Apesar da confiança no atacante do Liverpool, o treinador afirmou que "não consegue trabalhar" mudando o time a cada partida. "Ele foi decisivo nos outros jogos, mas tem compreensão no nosso trabalho", contou Tite. Sobre Marcelo, que saiu lesionado contra a Sérvia, o treinador adiantou que não sabe se poderá contar com ele.