;

Especiais

Política| 'Se eu assumir, índio não terá mais 1cm de terra', diz Bolsonaro

Da redação com Notícias ao Minuto
O deputado federal e pré-candidato a presidência da República, Jair Bolsonaro, voltou a gerar polêmica com suas declarações. Na tarde da última quinta-feira (8), Bolsonaro esteve em Dourados (MS) e respondeu aos questionamentos sobre a demarcação de terras indígenas, em uma região povoada por conflitos agrários.
Ele afirmou que não pretende demarcar terras indígenas, caso dispute e vença as eleições de outubro e argumentou que a população indígena é manipulada por agentes políticos e organizações não governamentais para entrar em conflito por grandes propriedades rurais.
“As ONG’s e o governo estimulam o índio para o conflito. Se eu assumir como presidente da República, não haverá um centímetro a mais para demarcação. Na Bolívia temos um índio como presidente, porque aqui eles precisam de terra?”, disse Bolsonaro, segundo refere o site Dourado News.
A afirmação foi dada durante entrevista na sua chegada ao Parque de Exposições João Humberto de Carvalho.
"Índio é nosso irmão, quer ser reintegrado a sociedade. Índio já tem terra demais, vamos tratá-los como seres humanos, tem índio tenente do Exército, presidente da Bolívia [Evo Morales], não quer viver em um zoológico", comparou Bolsonaro, depois de dizer que briga contra as demarcações desde 1991.
Jair Bolsonaro ainda esteve em Dourados na sexta-feira (9), onde se reuniu com produtores rurais e participou de uma palestra na Associação Comercial e Empresarial do município.