;

Especiais

Alto Taquari| Polícia Civil prende açougueiro por venda de carne sem procedência


A Polícia Civil de Alto Taquari prendeu em flagrante na tarde desta quinta-feira (22), um açougueiro que supostamente estaria comercializando carne sem procedência, o que é crime.  A diligência foi solicitada pelo  Ministério Publico do Estado de Mato Grosso e contou com apoio dos fiscais sanitários.

De acordo com a Polícia, a denúncia foi feita ao MPE, onde o denunciante informava que o comerciante estaria revendendo carnes de origem duvidosa, e para burlar a fiscalização sanitária utilizava um freezer em sua residência aos fundos do comércio, o que foi constatado e confirmado pelas autoridades policiais.

Para autuar o comerciante, a Polícia Civil realizou a pesagem de todas as carnes exposta para venda, neste primeiro momento de acordo com informações, a mercadoria estava de acordo com Nota Fiscal, considerando uma margem de erro de 10% para mais ou para menos.

Com autorização judicial  a polícia adentrou a residência aos fundos do comercio e encontrou um freezer com carnes de origem duvidosa, o que resultou na prisão em flagrante do comerciante.

Após constatar as irregularidades, foi dado  voz de prisão e o mesmo foi levado a delegacia onde passou a noite.  Após uma audiência de custódia o mesmo foi liberado e responderá pelo crime junto a  Justiça.

A Vigilância Sanitária

Apesar da Lei permitir a suspensão do Alvará Sanitário e posteriormente fechamento do estabelecimento, os fiscais entenderam que a multa seria apropriada para a situação, já que o empresário sempre colaborou com  as exigências da Vigilância Sanitária.

"O que muita gente não sabe, porém, é que o artigo 75, da Lei nº 418/2005 considera “vender, ter em depósito para vender ou expor à venda ou, de qualquer forma, entregar matéria-prima ou mercadoria, em condições impróprias ao consumo” crime punível com apreensão, fechamento do comércio ou multa" explicou o chefe da Vigilância Sanitária.