;

Especiais

Economia| Frigoríficos dão férias coletivas para funcionários e MT registra queda no abate de bovinos

Com informações do Agora MT
O que já era esperado para abril de 2017, pós-operação Carne fraca, veio a acontecer em solos mato-grossenses. De acordo com o Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea) a quantidade de animais abatidos no estado caiu drasticamente no mês de abril em relação a março de 2017. A queda foi de 22,69%.
Ainda conforme os dados, em comparação com o mesmo período do ano passado, a queda fica em 28,74%, desenhando-se assim como o menor volume abatido desde dezembro de 2008, totalizando 283,26 mil cabeças.
Os economistas do Instituto explicam que embora nenhuma planta frigorífica de Mato Grosso (MT) esteja envolvida diretamente nas investigações, a interrupção na importação de carne brasileira por parte de diversos países fez com que no mínimo sete frigoríficos do Estado dessem férias coletivas aos seus funcionários esperando a “poeira baixar”, obtendo assim tempo suficiente para os estoques se ajustarem.
Para o mês de maio de 2017, já se vislumbra uma recuperação das exportações e com isso um retorno à normalidade no abate de Mato Grosso.