;

Especiais

Esporte| UFC quer metade do cachê de McGregor na sonhada luta contra Floyd

“Se a luta não acontecer, a culpa vai ser toda do UFC”. Pois é, o tão sonhado duelo entre o campeão dos pesos-leves do UFC Conor McGregor e o multicampeão de boxe Floyd Mayweather ainda não foi confirmada por conta de burocracias. Uma delas foi revelada por Bob Arum, presidente da Top Rank, empresa líder na promoção do boxe do mundo. Ele, que está por dentro da negociação, disse que a organização gerida por Dana White quer levar 50% do cachê do irlandês, o que pode criar um ruído no negócio.
“Eu não tenho nenhum controle sobre isso. Acho que o único impedimento para isso é o UFC, porque o UFC não trata os lutadores do mesmo jeito que promotores de boxe tratam - em outras palavras, os lutadores do UFC recebem muito menos que os boxeadores. Eles propuseram um acordo ao Conor no qual, em sua parte da bolsa, eles levam 50%. Para com isso! Se a luta não acontecer - não que eu ache que será uma grande luta, porque Conor enfrentar Mayweather não é uma luta de verdade, se for no boxe... Conor é um ótimo cara no MMA, mas não mostrou nada no boxe, e o Mayweather é um dos maiores lutadores, mas se essa luta não acontecer, a culpa vai ser toda do UFC”, disse Arum, de acordo com o site Combate.

O presidente do UFC chegou a fazer uma proposta aos lutadores pelo duelo. Ele ofereceu 25 milhões de dólares para cada um, além de uma parte da receita de pacotes de televisão. Floyd zombou da proposta e questionou se Dana estava fazendo alguma piada.

Noticias ao minuto