;

Especiais

Saúde| Após surto, países exigem vacinação contra febre amarela

O surto de febre amarela em estados brasileiros fez com que alguns países passassem a exigir que viajantes procedentes do Brasil tenham sido vacinados contra a doença.
A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e a Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) informaram que os países são: Panamá, Nicarágua, Venezuela, Costa Rica, Equador e Cuba.

Eles passaram a exigir o Certificado Internacional de Vacinação ou Profilaxia (CIVP) contra a febre amarela para todos os viajantes acima de nove meses de idade procedentes do Brasil, inclusive viajantes que fizerem conexão por mais de 12 horas.
De acordo com o G1, os viajantes que partirem do Brasil com destino a esses países deverão apresentar CIVP válido, ou seja, um registro de vacinação contra a febre amarela realizada pelo menos 10 dias antes da viagem.
A Organização Mundial de Saúde (OMS)explica que a emissão do CIVP é autoriazada ao viajante que tenha tomado uma dose da vacina contra a febre amarela, que tem validade para toda a vida. O cidadão que já foi vacinado precisa apresentar o cartão de vacinação com os dados da vacina para emissão do CIVP.
O cartão nacional de vacinação deve estar preenchido corretamente com a data de administração e lote da vacina, assinatura do profissional que realizou a aplicação e identificação da unidade de saúde onde ocorreu a aplicação.
Segundo a Anvisa, o viajante que não tiver nenhum histórico vacinal comprovado terá que tomar uma dose para emissão do certificado.
Noticias ao minuto