;

Especiais

Alto Taquari| Prefeito reassume cargo após ser afastado pela Justiça


Lairto Sperandio (DEM) foi condenado por
improbidade e teve os direitos políticos suspensos
por 5 anos (Foto: Reprodução/ Facebook)
Após ter sido substituído pelo presidente da Câmara de Vereadores, Ivan Marion (PSDB) na terça-feira (10), o prefeito eleito de Alto Taquari, Lairto Sperandio (DEM) retornou ao cargo na manhã desta quinta-feira (12). O atual presidente da Câmara Edislei Martins enviou uma notificação ao prefeito interino comunicando a decisão da Justiça Eleitoral  em devolver o cargo a Lairto através de uma  Liminar com  pedido de Reconsideração.

O prefeito interino permaneceu por 24 horas no comando da cidade e neste período exonerou todos os 24 cargos  de confiança contratados na primeira semana da posse de Lairto Sperandio (DEM). 


A relatora do processo Ministra Luciana Lóssio retorna as atividades junto ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) provavelmente no ínicio de fevereiro e somente neste período que a cidade terá uma certeza sobre quem governará o município até as novas eleições serem marcadas.

Ivam Borba(PSDB) voltou ser o presidente da Câmara Municipal.

Cassação de registro ( via G1 )

O prazo para a filiação partidária de quem concorreu aos cargos de prefeito, vice-prefeito ou vereador nas eleições do ano passado era 2 de abril, e a coligação adversária argumentou que nesse período o prefeito eleito estava com a filiação suspensa.

O TSE entendeu que quem teve os direitos políticos suspensos devem ter a filiação partidária suspensa por igual período, não podendo praticar atos privativos de filiados e nem mesmo poderá exercer cargos de natureza política ou de direção na agremiação partidária. O voto da relatora do recurso, ministra Luciana Lóssio, foi provido por unanimidade.


Na eleição passada, Lairto teve a candidatura indeferida pela 8ª Zona Eleitoral daquele município. Recorreu ao TRE-MT e conseguiu ser diplomado. A diplomação aconteceu no dia 13 de dezembro. O candidato que ficou em segundo lugar na eleição, Vanderley Santeiro Teodoro, no entanto, recorreu da decisão e, uma semana depois, o TSE julgou o recurso e decidiu que ele não deveria assumir o cargo.