sexta-feira, 11 de agosto de 2017

Mato Grosso| Grupo especial debate homicídios e criação de cartilha para desfazer mitos sobre sexualidade

Com informações do SESP- MT
Membros do Grupo Especial de Combate aos Crimes de Homofobia (GECCH) esta semana e iniciaram o debate sobre os oito casos de homicídios cometidos este ano contra pessoas gays, bissexuais, travestis e transexuais em Mato Grosso. A reunião foi realizada na Secretaria de Estado de Segurança Pública, conduzida pelo major PM Ricardo Bueno de Jesus, secretário-executivo do órgão colegiado.
Um dos exemplos citados foi o caso da travesti de nome social Natalia Pimentel, 22 anos, que foi atropelada na região do ‘Zero KM’, no Jardim Potiguar, em Várzea Grande. O fato aconteceu dia 24 de junho e a vítima veio a óbito um dia depois. Major Bueno destacou que a GECCH vem acompanhando todos os casos apresentados.
Ainda na ocasião, foi apresentada aos membros do grupo a proposta de uma cartilha com informações sobre sexualidade com textos curtos e objetivos dos mitos e verdades sobre o assunto. Foram feitas correções pelos membros do colegiado e no próximo encontro será apresentada com as devidas adequações. Essa ação será divulgada na conta do Instagram do GECCH que será criada como canal de divulgação.     
Na reunião também foi apresentado o balanço de duas capacitações realizadas no Centro Integrado de Operações de Segurança Pública (Ciosp) e Guarda Municipal de Várzea Grande, sobre procedimentos de abordagem e formas de tratamento aos LGBT. Segundo major Bueno o resultado foi positivo e está sendo pensando em ampliar a iniciativa para outras unidades da segurança pública e até para grupos de segurança de shopping centers e condomínios.
“Estamos ampliando o diálogo que mostra a necessidade do treinamento com o público que trabalha diariamente em ambientes onde há aglomeração de pessoas. Nesses treinamentos, por exemplo, destacamos a importância do tratamento durante uma abordagem seja pelo nome social e que faz muita diferença para a pessoa”, frisa.
Ficou definida a próxima reunião para dia 30 de agosto, às 14h na Sesp, quando será realizado um amplo debate sobre vários assuntos relacionados ao tema com a participação de representantes de todas as unidades da segurança pública.
Participaram da reunião representantes da Guarda Municipal de Várzea Grande, Centro de Referência de Direitos Humanos da Sejudh, Coordenadoria de Ações Preventivas da Sesp, Ouvidoria Geral da PM, Ciosp, Policia Civil, Corpo de Bombeiros e Gabinete de Gestão Integrada (GGI).
GECCH
O Grupo Estadual de Combate aos Crimes de Homofobia (GECCH) foi criado pelo Decreto nº 547/2016, e está vinculado à Secretaria de Estado de Segurança Pública. É um grupo colegiado que se reúne para discussão e desenvolvimento de Políticas Públicas, diversos órgão comprometidos com a causa em Mato Grosso.

Reações:
Postar um comentário